DAEV - Departamento de Águas e Esgoto de Valinhos

Amanhã (18) será o dia da Área 3 ficar sem o abastecimento por 18 horas seguidas, das 10 horas da manhã às 4 horas da manhã


O Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos (DAEV) informa que nesta sexta-feira, 17 de setembro de 2021, é a vez da Área 2 ficar sem o fornecimento de água. O abastecimento é interrompido para cada uma das regiões duas vezes por semana, sendo que a supressão dura 18 horas em cada uma das áreas.

Hoje ficam sem o fornecimento de água – das 10 horas da manhã às 4 horas da madrugada – os bairros que integram a Área 2 e que são Moinho de Vento, Vila Dorata Residenciale, Vitta Verde, parte baixa e parte alta Colina dos Pinheiros, parte baixa e parte alta Portal do Jequitibá, Vitória Régia, Palmeiras, Jardim Itapuã, Jardim Manacás, Terras do Caribe, Terras do Oriente, Jardim São Marcos, Condomínio Vila do Sol, Jardim Santa Maria, Santa Gertrudes, Samambaia, Samaritano, Jardim São Luiz, Village Di Napolli, Flor da Serra I e II, Jardim Jardim Paraiso, Parque das Colinas, Alvorada I e II, Vale das Figueiras, Jardim Centenário, Parque Portugal, Jardim Maria Rosa, Nova Espirito Santo, Parque dos Cocais, Jardim Nova Palmares, Parque das Figueiras, Bom Retiro I e II, Jardim Eliza, Maison Blanche, Pedra Verde, Jardim União, Residencial Chiari, Piazza di San Marco, Condomínio Residencial Villagio di Fiori, Condomínio Sapucaia, Residencial Tábata, Residencial Colina Verde, Residencial Portal da Colina, San Marino, Parque dos Pássaros, Vila Ventura, Brisa Clube House, Floratta Clube House, Nova Era I e II, Capuava, São Lourenço, Centro Comercial Valinhos, Novo Mundo I,II e II, Parque Floresta, Contendas, Itapema, Tabatinga, Le Village, Recanto das Águas, Subdivisão Iporanga, Ortizes, Santa Rosa, Vila São Joaquim, São Pedro, Ponte Alta, Santa Cecília, Vila São Cristóvão (zona baixa), Condomínio Fiorella, Residencial Verona, Residencial Vitória e Residencial Santa Eliza, além do Village Santa Clara e o Santa Emília.

A listagem de todos os locais que integram cada área do Programa de Racionamento de Água está disponibilizada e pode ser consultada clicando aqui.

Passadas as 18 horas, após o restabelecimento do fornecimento, o Departamento de Operação, do DAEV, informa que pode acontecer rara situação da água chegar ao imóvel com pequena alteração de cor. Isso deve-se ao procedimento resultante da despressurização do sistema de abastecimento, que contempla a manobra de setores da rede pública de água que não são movimentados com frequência, o que pode causar o arrasto de material da parede dos tubos.

A autarquia municipal ainda ressalta que a água recebe adequado tratamento nas Estações de Tratamento de Água (ETAs) I e II (Vila Embaré e Vila Sônia), atendendo às normas técnicas vigentes. A água distribuída também passa por análises constantes, tanto na saída das ETAs quanto nas pontas de rede, com o objetivo de acompanhamento de sua qualidade de forma constante. Em caso de dúvidas, o morador pode entrar em contato com a Central de Atendimento, por meio do telefone 0-8000-133-839, para mais orientações.

Multa para quem desperdiçar

Quem desperdiçar água tratada será penalizado com autos de infração que podem ser aplicados tanto pelos servidores do Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos (DAEV) quanto pela Guarda Civil Municipal. Nos casos de desperdício de água são aplicadas multas no valor inicial de R$ 441,21, que é o valor atual do custo da ligação à rede pública de água de diâmetro de 50mm.

O cálculo da multa é agravado nas reincidências, sendo que a partir do momento que a situação de desperdício for identificada novamente, o seu valor será dobrado e assim sucessivamente. Entre as formas de desperdício estão a utilização da água tratada para as finalidades de lavagem de áreas internas e externas de imóveis, inclusive de telhados; a drenagem de caixas de água e de piscina e a lavagem de veículos (excetuando-se os estabelecimentos com alvará à atividade).

Nos casos de constatação de desperdício serão aplicadas as penalidades dentro do previsto na Lei nº 4.131/2007 e legislação correlata. Além da verificação ativa das equipes, denúncias também são acolhidas via Central de Atendimento do DAEV, por meio do telefone 0-8000-133-839.

Compartilhe:

https://twitter.com/intent/tweet?url=