DAEV - Departamento de Águas e Esgoto de Valinhos

Pressurização do sistema de abastecimento aconteceu de forma gradativa logo depois da interligação da nova rede de água dos bairros


Após finalizar as manutenções e manobras necessárias à interligação de nova rede de água do Parque Santana e do Jardim Pinheiros, o Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos (DAEV) informou na noite desta quarta-feira, 5 de outubro de 2022, que o fornecimento foi normalizado aos imóveis dos bairros.

Desde que o DAEV foi informado por moradores sobre situação de falta de água em diferentes endereços nas duas regiões, a equipe da Autarquia Municipal esteve em campo para regularização do fornecimento, com acompanhamento das ações necessárias para a interligação da nova rede até a normalização do abastecimento dos imóveis na noite de hoje (5).

A retomada do abastecimento estava prevista para ser a partir das 14 horas, mas iniciou antes, por volta das 11h20 da manhã desta quarta-feira. A partir disso, a pressurização do sistema ocorreu de forma gradativa, levando-se em conta o consumo reprimido dos imóveis, seguindo até por volta das 21 horas. No decorrer do dia, para suporte das escolas, o DAEV fez o reforço do abastecimento com auxílio de caminhão-pipa.

Finalizada a ação da interligação da nova rede, a Autarquia Municipal orienta os moradores desses bairros para que verificando situação de falta de água, acione a Central de Atendimento do DAEV, por meio do telefone 0-8000-13-3839.  

Nova rede de água

Além do Parque Santana e Jardim Pinheiros, a nova rede de distribuição de água também beneficia o bairro Vila Santana, em trecho total de 10.175 metros. É executada em Polietileno de Alta Densidade (PEAD) e vai permitir desativar a estrutura anterior de abastecimento dos bairros, que é de cimento amianto e de ferro fundido. A ação ainda compreende a substituição de ramais, a recuperação do pavimento de passeios, da malha viária e a substituição de hidrômetros.  

Os trabalhos têm sido realizados por meio do chamado ‘Método Não Destrutivo’, isto é, uma metodologia considerada mais ágil e eficiente em comparação com a abertura de valas a céu aberto na extensão de toda a rua, diminuindo a necessidade de escavações. As obras são feitas com recursos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO) e devem seguir até o fim deste ano.

Sem bandeira vermelha

Apesar da situação pontual de desabastecimento dos dois bairros, a Autarquia Municipal informou que a instituição da bandeira vermelha – que prevê a aplicação do Programa de Racionamento na cidade – está neste momento descartada em Valinhos.  

Com os sistemas isolados apresentando diminuta recuperação dos lençóis freáticos e com os mananciais internos operando nesta quarta-feira com volume total de 80% de sua capacidade (correspondente a 363,7 milhões de litros), o município está em situação bem diferente da vivenciada em 2021.

De acordo com o Departamento de Operação da Autarquia Municipal, nesta mesma época do ano passado, a cidade estava com seus mananciais internos sem reservação e em cronograma intensificado do racionamento. Já neste ano, mesmo com o Consórcio PCJ mantendo a faixa de operação de alerta para outubro, a captação no Rio Atibaia segue sem restrições, com o sistema Cantareira apresentando recuperação após as chuvas da última semana e os mananciais internos da cidade com melhor capacidade de reservação.

Compartilhe:

https://twitter.com/intent/tweet?url=